fibro edema geloide


Dicas da Eloá: Celulite e Tratamentos! 1

Olá meninas, tudo bem? Hoje vamos falar sobre um problema que incomoda todas as mulheres, a celulite!!

Ilustração do Fibro Edema Gelóide (celulite)

 

1. O estrogênio, hormônio sexual feminino, provoca a retenção de líquido entre os adipócitos, que são as células de gordura, e as fibras, localizadas na porção mais profunda da derme.

 

2. Esse acúmulo de líquido impede a oxigenação dos adipócitos. Eles também não conseguem eliminar suas toxinas e isso altera seu metabolismo. Mais inchados, vão se agrupando e formam nódulos.

 

3. Os nódulos, por sua vez, se prendem às fibras, que se enrijecem e repuxam a pele em vários pontos. Surgem, assim, as depressões, que são os furinhos típicos da celulite.

 Fatores que causam a celulite

  • Genéticos: a herança genética está presente nas diferentes formas de obesidade quanto nas de celulite e que esta característica herdada determinaria a estrutura corporal do tecido adiposo.
  • Sexo: as mulheres são preferencialmente atingidas pelo F.E.G. devido ao fato de terem duas vezes mais células adiposas que o homem.
  • Idade: quanto mais avançada a idade maior poderá ser o agravamento das condições do F.E.G – Desequilíbrios hormonais. 
  • Estresse: qualquer forma de stress provoca uma alteração a nível glandular que leva a retenção hídrica, facilitando o processo infiltrativo. 
  • Fumo: provoca vaso constrição dos vasos diminuindo a circulação.
  • Sedentarismo: a falta de exercício físico diminui a capacidade circulatória, diminuindo a drenagem e a oxidação de toxinas. 
  • Desequilíbrios glandulares e metabólicos: diabetes, hipotireoidismo e altas dosagens de cortisona determinam o surgimento do F.E.G.
  • O mau hábito alimentar: Comer mais que o necessário, assim como dietas ricas em gorduras ou carboidratos ou maus hábitos alimentares  aumentam a síntese e o armazenamento de gorduras, favorecendo a Celulite e problemas hepáticos.

Estágios do F.E.G.

A Celulite se apresenta em quatro estágios de evolução.

Condição Normal

 Na condição normal o tecido gorduroso é ricamente irrigado, as células gordurosas são de tamanho e formas normais.

Estágio 1 (Grau 1)

 Acontece um aumento de volume  das células do tecido gorduroso na região afetada ocasionado por acúmulo de gordura dentro da célula, a apenas uma discreta dilatação das pequenas veias do tecido gorduroso. Não há sinais visíveis na pele e nem dor.

Estágio 2 (Grau 2)

As células gordurosas ficam um pouco mais cheias de gordura. Já aparece um certo grau de fibrose. O aumento do volume das células provoca alteração circulatória por provocar a compressão das microveias e vasos linfáticos. Ocorre então um maior “inchaço” das células gordurosas e detritos tóxicos, que deveriam ser eliminados, começam a ficar acumulados. A ação hormonal normal da mulher retém líquidos, que piora ainda mais o inchaço. Na pele já é possível se observar irregularidades e ainda não existe dor.

Estágio 3 (Grau 3)

As células continuam aumentando de volume por causa da contínua aquisição de gordura e edema. Ocorre uma desordenação do tecido e aparecimento dos nódulos que apesar de mais profundos, são vistos como irregularidades na superfície da pele, mesmo sem palpação. Começa a existir uma fibrose, que é o endurecimento do tecido de sustentação e a circulação fica ainda mais comprometida. Podem aparecer os vasinhos e microvarizes. A pele tem o aspecto parecido com “Casca de Laranja”. Ocorre a sensação de peso e cansaço nas pernas. Deve-se lembrar que a Celulite é relacionada com problemas circulatórios funcionais  locais, e nesse estágio a circulação no tecido gorduroso já está com problemas.

 

Estágio 4 (Grau 4)

O inchaço desordenado das células gordurosas é acentuado, o tecido de sustentação se torna mais endurecido e a circulação local de retorno, venosa está muito comprometida. Nesse estágio, a Celulite é dura e a pele fica “lustrosa”, cheia de depressões, com aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas, doloridas e a sensação de cansaço está freqüentemente presente, mesmo sem esforço.

Localização da Celulite

A Celulite pode se localizar em várias regiões do corpo. Existe uma predileção pela região glútea, a região lateral da coxa, a face interna e posterior da coxa, o abdômen, a nuca, a parte posterior e lateral dos braços e a face interna dos joelhos, mas em pessoas predispostas pode atingir até mesmo os tornozelos.

 Tratamentos:

Hoje em dia existem vários tratamentos para celulites, vários aparelhos estéticos para tal fins, vou falar de alguns.

É claro q alem dos tratamentos estéticos, fazer exercício físico, beber muito líquido, e ter uma boa alimentação é necessário.

Bandagem crioterápica

Consiste em resfriar o local para que haja vasoconstrição e uma queda da temperatura, com isso, o organismo utiliza os lipídios de reserva para recuperar seu equilíbrio térmico, e desta forma há redução de volume, o aumento da circulação, favorece a drenagem linfática, auxiliando na melhora do quadro da celulite.

Bandagem termoativa

 Nosso organismo mantém uma temperatura variante entre certos limites, através de mecanismos de aquecimento aceleram nosso metabolismo, o que age diretamente na queima de calorias e na diminuição da gordura corpórea, contribuindo assim para o emagrecimento. Desta forma, a termoterapia, ou bandagem quente, é indicada para o ataque a celulite e a diminuição da gordura localizada.

Massagem modeladora

Estimula a circulação sanguínea (hiperemia) e retorno venoso, estimula a produção de capilares muscular tonificando-os temporariamente, ajuda na eliminação da retenção de líquido e melhora o aspecto da gordura localizada e celulite (FEG)

 Drenagem linfática

É uma massagem relaxante que visa eliminar o excesso de líquidos e toxinas retidos nos tecidos. Executado com as mãos, o tratamento é bastante eficiente no combate às celulites, além de aumentar a elasticidade das fibras de colágeno. A massagem é feita de maneira a levar os líquidos acumulados para a circulação linfática para que sejam então eliminados. A técnica também estimula o funcionamento circulatório e metabólico do organismo.

 Ultrassom

Geralmente indolor, a técnica emite ondas que aquecem as camadas inferiores da pele enquanto agem no combate às celulites. O aparelho costuma ser usado após a drenagem linfática para acelerar o metabolismo e queimar as células de gordura, mas também pode ser associado a muitas outras técnicas, como a endermoterapia, por exemplo, para potencializar os resultados.

 Powershape Platform

O aparelho possui tecnologia 6 em 1 que associa diferentes técnicas para eliminar as celulites. São quatro mecanismos de pulsos para o sistema de vácuo, junto com um ultrassom cavitacional e uma radiofrequência multipolar e tripolar. Com todos esses procedimentos integrados, o aparelho promove a quebra das células de gordura e estimula a produção de colágeno e elastina, deixando a pele mais lisa e uniforme. O tratamento é indicado para tratar celulites de grau dois..

Manthus

Esse procedimento é bastante difundido por ser praticamente indolor e apresentar resultados rápidos. O aparelho usado na técnica combina ultrassom e correntes elétricas – o ultrassom é responsável por quebrar as células de gordura em partículas pequenas que os estímulos elétricos farão com que sejam eliminadas através da urina. A contraindicação é para pessoas que utilizam marca-passos e não podem ter contato com a corrente elétrica liberada pelo aparelho.

Carboxiterapia

Trata-se de um método mais invasivo e doloroso por contar com injeções, mas apesar disso apresenta bons resultados. Consiste na aplicação de CO2, um gás inerte, para preencher as camadas inferiores da pele. Além disso, promove a oxigenação do tecido, melhora as funções metabólicas, estimula a queima de gordura e aumenta a firmeza da camada superficial da pele. O tratamento pode demorar de 8 a 12 sessões para dar resultados e é indicado para tratar celulites grau um e dois.

 

Bom meninas, essa foi a coluna de hoje espero que tenham gostado! Qualquer dúvida mandem email para contato@pimentaroja.com!

Beijos!!

Eloá