Eduardo Souza


Shit My Head Says #8 1

E ai galera, faz um tempo que não posto nada, né?! Falta de tempo, mas vamos voltar a ativa, e voltamos com a clássica Carnivàle.

Carnivàle é uma série de televisão norte-americana que se passa durante a Grande Depressão e o Dust Bowl. Ao traçar as vidas de dois grupos diferentes de pessoas, sua história abrangente mostra a batalha entre o bem e o mal e a disputa entre o livre-arbítrio e destino; o enredo mistura a teologia cristã com conhecimentos gnósticos e maçônicos, particularmente os Cavaleiros Templários.

Carnivàle foi produzida pela HBO e durou duas temporadas que foram exibidas entre 7 de setembro de 2003 e 27 de março de 2005. O programa foi criada por Daniel Knauf, que trabalhou como produtor executivo junto com Howard Klein e Ronald D. Moore. A música foi composta por Jeff Beal. Nick Stahl e Clancy Brown, estrelavam a série como Ben Hawkings e Irmão Justin Crowe, respectivamente.

A crítica elogiou Carnivàle, porém questionou a abordagem e a execução da história. Seu primeiro episódio estabeleceu um novo recorde de audiência para um programa original da HBO, porém a série não conseguiu manter sua audiência durante a segunda temporada. O programa venceu 5 Primetime Emmy Awards, recebendo outras 10 indicações.

A série consiste em duas linhas de histórias que lentamente convergem. A primeira envolve um jovem com estranhos poderes de cura chamado Ben Hawkings, que se junta a um parque de diversões móvel quando ele passa por sua cidade, Milfay, Oklahoma. Pouco depois, Ben começa a ter sonhos surrealistas e visões, que o fazem ir procurar um homem chamado Henry Scudder, um homem que já havia cruzado o caminho do parque muitos anos antes, e que aparentemente possui habilidades incomuns como Ben.
A segunda linha de história envolve um pregador metodista chamado Irmão Justin Crowe, que vive com sua irmã Iris na Califórnia. Ele compartilha os sonhos proféticos de Ben e lentamente descobre a extensão de seus poderes, que inclui contralar homens e fazer com que seus pecados e temores se manifestem em terríveis visões. Convencido de estar fazendo o trabalho de Deus, o Irmão Justin dedica sua vida à suas obrigações religiosas, não percebendo que seu grande nêmesis, Ben Hawkings, está muito próximo.

A série é um tanto quanto confusa, começa e termina confusa, Carnivàle foi cancelada após 24 episódios, cortando quatro de suas seis temporadas previstas. Vale a pena ver porque a série envolve e prende o espectador em tantos mistérios e duvidas que ficam na mente, é o mesmo tipo de suspense e espera pra ver o que vai acontecer que American Horror Story.

E vejamos o que o termômetro diz:

Eu voltei a ver a série a pouco tempo, pois na minha infância meu maior medo da vida era ir a circos, na verdade eram os palhaços, mas onde ficam os palhaços? Então nunca tive coragem de ver, mas agora vi que a série é incrivelmente bem produzida/dirigida e que sim, vale muito a pena ver, e o termômetro mesmo mostrou, uma série de média ótima.

É isso galera, um ótimo fim de semana, e até sexta que vem! Abraços!

E se você quiser trocar idéias, dar dicas de séries e etc…, é só deixar seu cometário ou falar diretamente comigo pelo meu twitter: @duhsouza.

 


Shit My Head Says #7

Olá sexta-feira de ressaca pós-feriado, estou pedindo S.O.S., mas cá estou pra falar de mais uma série, dessa ver a série é “Beauty and the Beast”.

Beauty and the Beast é uma série de televisão americana muito vagamente inspirada na série de mesmo nome de 1987 da emissora CBS, a série conta a história de Catherine Chandler que é uma detetive inteligente e focada. Na adolescência, a policial testemunhou o assassinato de sua mãe, vítima de dois homens armados. Ninguém acreditou nela, mas Catherine sabe que não foi um animal que atacou os assassinos, mas sim, um humano.
Anos depois, Catherine é uma mulher forte, confiante e capaz de resolver crimes juntamente a sua parceira de trabalho, Tess. Enquanto investigam uma morte, Catherine descobre uma pista que a leva ao doutor Vincent Keller, dado como morto durante a guerra do Afeganistão, em 2002.
Ela descobre que Keller foi quem a salvou no passado. Entretanto, Vincent esconde um segredo, algo que o fez ficar longe da sociedade por 10 anos: quando está com raiva, ele se torna uma fera assustadora, incapaz de controlar sua força e sentidos aguçados.
Catherine concorda em proteger seu segredo e identidade, pedindo que ele conte mais sobre o que aconteceu com sua mãe. Agora, ambos fazem parte de uma relação complexa e perigosa.

A série estreou em 11 de outubro de 2012 e em 9 de novembro de 2012, a “The CW” ordenou uma temporada completa de 22 episódios da série.

A The CW Television Network oficialmente começou a desenvolver a série em setembro de 2011. O projeto foi descrito como “uma história de amor moderna com um toque romântico processual”, ao contrário da série original, que era um drama romântico com elementos de mistério e suspense. O show é o primeiro projeto que o novo presidente Mark Pedowitz desenvolveu quando ele ingressou na rede.

Kristin Kreuk (conhecida por atuar em Smallville como Lana Lang) foi escalada para o papel de Catherine Chandler (Beauty) e Jay Ryan (conhecido por atuar como Kevin na série Go Girls) escalado para o papel de Vincent Keller (Beast).

A série não foi exatamente bem recepcionada pela critica em seu piloto, tendo muitas criticas ruins, geralmente relacionadas a atriz Kristin, que não convence no papel ou que foge demais da série original, críticos até disseram que não entenderam absolutamente nada do que quiseram passar.

E sem mais delongas, vamos estrear o nosso “Termômetro das série”:

 

Na minha opinião é uma série mediana, fraca e sem foco e que não passa de duas temporadas, dinheiro da CW jogado fora.

É isso galera, um ótimo fim de semana, e até sexta que vem! Abraços!

E se você quiser trocar idéias, dar dicas de séries e etc…, é só deixar seu cometário ou falar diretamente comigo pelo meu twitter: @duhsouza.


Shit My Head Says #6 4

 

Vejam só, já é sexta-feira novamente, e a dica da semana não é leve, mas não mesmo, estou falando da série Paranormal Witness.

 

Primeira informação importante: NÃO COMPAREM PARANORMAL WITNESS COM PARANORMAL ACTIVITY, se você assistir vai entender o porque.

Paranornal Witness é uma série não aconselhável a pessoas sensíveis, é um drama em forma de documentários baseado em histórias verídicas que contam as experiências paranormais de pessoas comuns que afirmam terem presenciado experiências com fantasmas, espíritos, assombrações, possessões, OVINs e tudo de macabro que você possa imaginar…

A série estreou em 7 de setembro de 2011 na Syfy e voltou em sua segunda temporada em agosto e terminou a pouco tempo, contendo 12 episódios, o dobro da primeira temporada, contendo apenas 6 episódios, e com base nos altos índices dos primeiros três episódios para a segunda temporada, Paranormal Witness foi renovada para uma terceira temporada com 20 novos episódios para junho de 2013, a série foi classificada como um das dez melhores “new original series” no ano passado.

A série segue os gêneros de Horror, Paranormal, Mistério e Documentário, pra mim os melhores gêneros que existem, a série tem em média 45 minutos, geralmente contando 2 historias distintas por episódio, a série é produzida por Mark Lewis e mais um time gigante de produtores, produtores executivos e editores que fazem um ótimo trabalho, o que é visível na série.

A dica da Syfy é “Don’t watch it alone!” (Não assista sozinho), e a minha dica é “Don’t watch it alone!”, sim, sim, sim, a série é muito assustadora e te faz arrepiar do começo ao fim, fora a parte de você se assustar com qualquer barulho comum  enquanto assiste, eu particularmente amo essa sensação, e uma opinião comum entre quem assiste Paranormal Witness é, se você começa a assistir, você não consegue parar, o que é verdade!

Espero que vocês gostem de Paranormal Witness o tanto que eu gosto.

E se você quiser trocar idéias, dar dicas de séries e etc…, é só deixar seu cometário ou falar diretamente comigo pelo meu twitter: @duhsouza.

E quase ia me esquecendo de dizer, semana que vem tem novidade, a estréia do nosso “Termômetro de Séries”, não percam e até semana que vem!


Shit My Head Says #5 2

Olá sexta-feira, olá feriado, olá loro José e olá você!

Como essa semana teve o Halloween e eu disse em alguns dos posts anteriores, eu não um super fã de sitcom, mas cá estou novamente para falar de outro: The Neighbors, que na minha opinião fizeram um incrível episódio de “Haloween-ween” como eles dizem, mas vamos falar da série no geral.

 

Conheça os Weavers, uma família que acaba de comprar uma casa, em busca de uma vida melhor. Marty, o patriarca, encontrou a nova moradia em Hidden Hill, um lugar tão exclusivo que quase ninguém consegue comprar por ali. Os Weavers são os sortudos da vez! Será?
Logo à primeira vista descobrimos que os vizinhos são diferentes. Para começar, todos eles possuem nomes estranhos. Além disso, eles literalmente “comem pelos olhos” ao ler livros, ao invés de mastigar a comida.
Sem demora, os Weavers descobrem que toda a comunidade é composta por alienígenas, que vivem na Terra pelos últimos 10 anos. Disfarçados de humanos, eles esperam instruções de seu mundo de origem.
Entretanto, apesar de diferentes, descobrimos que os dois mundos possuem mais em comum do que imaginam, especialmente em relação às pressões do casamento e a forma de criar os filhos.

A série é transmitida pela ABC todas as quartas-feiras, a série é criada por Dan Fogelman, que também atua como co-produtor com Chris Koch, Morton Jeff, e Aaron Kaplan.

Falemos sobre a aceitação da série: The Neighbors seguiu o mesmo caminho percorrido por 2 Broke Girls no ano passado, recebendo críticas negativas dos veículos especializados ao mesmo tempo em que marca bons números de audiência entre o público, no seu episódio piloto obteve 9,22 milhões de espectadores nos Estados Unidos. Será que a produção estreante consegue uma renovação? Pra mim a série aparece no “meio do caminho”, ou seja, tanto com chances de ser renovada ou cancelada nesta temporada.

A série também conta com um pequeno e marcante elenco, como Jami Gertz, Lenny Venito, Simon Templeman e Toks Olagundoye. E também com as crianças mais fofas e cativantes que já vi, como o meu favorito Max Charles, que representa Max Weaver, e a linda de morrer Isabella Cramp, irmã de Max Weaver, e outro que me faz rir demais é o Ian Patrick que representa Dick Butkus, sério essas crianças são muito fofas e muito foda!

A série esta com apenas 5 episódios, e com certeza vale muito a pena assistir, risadas garantidas!

E se você quiser trocar idéias, dar dicas e etc…, é só deixar seu cometário ou falar diretamente comigo pelo meu twitter: @duhsouza.

Bom galera, por hoje é só, espero que tenham curtido a dica da semana e até semana que vem! o/


Shit My Head Says #4

Olá, pessoas!

Hoje vamos falar de uma série que é nova, mas já ta fazendo um barulho legal entre as estreias desse ano “666 Park Avenue”.


No exuberante endereço 666 da Park Avenue, tudo que você deseja pode ser seu. Todos têm necessidades, vontades e ambições, e estas são atendidas pelo dono do prédio The Drake, chamado Gavin Doran.
Entretanto, todo contrato tem um preço. Quando Jane e Henry, um casal idealista, recebe a oportunidade de gerenciar este prédio histórico, eles são levados a conviver com os esquemas de Doran e sua misteriosa esposa, Olivia. Ao mesmo tempo, começam a conhecer forças sobrenaturais e desconhecidas que vivem presas ali, ameaçando a vida dos residentes.
Sensual, sedutor e convidativo, o prédio The Drake mantém uma mão de ferro sobre todos os seus residentes, testando-os através de suas ambições e desejos. Afinal, tudo é uma luta épica entre o bem e o mal.
A série conta com nomes de peso no elenco, como Terry O’Quinn e Vanessa Williams, e completando o elenco também Rachael Taylor e Dave Annable.
A série tem apenas 4 episódios até o momento, tendo na média de 6.90 milhões de telespectadores na sua estréia, no dia 30 de Setembro de 2012, os outros episódios variam entre 4 e 5 milhões, realmente vale a pena assistir.
E se você quiser trocar idéias, dar dicas e etc…, é só deixar seu cometário ou falar diretamente comigo pelo meu twitter: @duhsouza.

E essa foi a dica da semana galera, até a próxima sexta!